Português

Inclusão por meio da Libras: estudo de caso em uma academia de musculação e ginástica no município de Fortaleza

Inclusão por meio da Libras: estudo de caso em uma academia de musculação e ginástica no município de Fortaleza

Orientador: Jonathan Sousa de Oliveira
Autor Principal: Ângela Maria Barbosa de Castro

Este artigo é um recorte de uma pesquisa de especialização. Foi realizado em uma academia de musculação e ginástica situada em Fortaleza. Trata-se de um estudo de caso, analítico – observacional e de intervenção, de caráter qualitativo. Os dados foram coletados entre o final do segundo semestre de 2016 e o primeiro semestre de 2017. Participou da pesquisa uma aluna que se reconhece surda e utiliza a Libras como primeira língua. As aulas foram ministradas em Libras. Foi aplicado o Questionário de Prontidão Para Atividade Física (PAR-Q), o teste de Cooper de 12 minutos para predição do (VO2). Os resultados corroboraram a literatura presente de Santos Filha (1996). A aluna apresentou VO2 de 24,8, fraco para a sua faixa etária. Comprovou-se que, não existindo nenhuma restrição física e/ou cognitiva associada, os surdos podem praticar qualquer tipo de atividade física, esportiva ou rítmica. No aspecto inclusivo, o uso da Libras efetiva a comunicação e facilita a transmissão de conhecimentos. Isso causa no aluno sensação de segurança, valorização pessoal e de sua cultura. Concluímos que é necessário um bom planejamento e, a escolha das atividades devem respeitar os mesmos critérios usados para a seleção de atividades para pessoas sem deficiência. O professor precisa estar consciente de seu papel pedagógico e social perante a realidade da inclusão de alunos surdos.


Palavras chave: Atividade física, aluno surdo, Libras, inclusão.