Português

“Nada sobre nós, sem nós”: a influência da acessibilidade atitudinal no processo de formação de universitários com deficiência visual.

Nada sobre nós, sem nós”: a influência da acessibilidade atitudinal no processo de formação de universitários com deficiência visual.

Orientador: Ms. Selênia Maria Feitosa e Paiva
Autor Principal: 
Idalícia Araújo Estrela
Coautor:
 Ms. Selênia Maria Feitosa e Paiva

O objetivo deste artigo é estabelecer uma discussão sobre como a acessibilidade atitudinal pode influenciar no processo de formação acadêmica de alunos com deficiência visual, e quais as principais barreiras que podem impactar neste processo. A pesquisa foi realizada com a colaboração de 06 (seis) universitários com cegueira, matriculados em diferentes cursos de instituições de ensino superior na cidade de Fortaleza. A metodologia utilizada para alcançar os objetivos desejados, foi inicialmente bibliográfica e posteriormente, um estudo etnográfico virtual baseado na história oral dos colaboradores da pesquisa. Foi pela etnografia virtual que a obtenção da coleta de dados se tornou possível, via um debate em rede social orientado com perguntas semiestruturadas elaboradas a partir dos objetivos da pesquisa, norteando a discussão sobre a temática. Os resultados obtidos trouxeram como principais barreiras atitudinais presentes nesses espaços acadêmicos: o despreparo e a falta de informação de professores e colegas sobre as possibilidades de recursos que podem auxiliar na autonomia do cego. Um dos aspectos mais importantes percebido nesta pesquisa foi de que a acessibilidade atitudinal deverá ser bilateral, ou seja, para que haja uma formação universitária qualitativa é necessário que tanto os videntes como os alunos cegos, facilitem esse processo nas relações acadêmicas.
Palavras-chave: Deficiência visual, acessibilidade atitudinal, inclusão no ensino superior.