Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Secretaria de Acessibilidade

Área do conteúdo

Aprendizagem cooperativa e acessibilidade: o impacto das atividades com a temática da Língua Brasileira de Sinais no Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis.

Aprendizagem cooperativa e acessibilidade: o impacto das atividades com a temática da Língua Brasileira de Sinais no Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis.

Orientador: Juan de Dios Bustamante Junior
Autor Principal: Paulo Vitor Vilela Paiva
Coautor: Francisco Alisson Pereira da Silva e Jessica Paula Aragão

No Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis – PACCE, as atividades coletivas representam o pilar Interação face a face. No inicio de 2016 foi criado o Projeto Acessibilidade, que atua como apoio e complemento para as atividades semanais propostas pela Comissão de Interação. Através de Dinâmicas, Oficinas, Vivências, o projeto visa trabalhar com foco no tema acessibilidade e a interações sobre Língua Brasileira de Sinais – Libras se caracterizam por garantir a conscientização dos bolsistas participantes sobre a Língua e Cultura Surda. O objetivo deste artigo é identificar a importância das atividades de interação com o tema Libras realizadas em 2016, verificar de que forma essas atividades contribuíram na vida de seus envolvidos. Realizamos a pesquisa bibliográfica com autores que abordam sobre: Aprendizagem Cooperativa – AC, Interação, Acessibilidade e Libras; depois desenvolvemos e aplicamos questionário com perguntas objetivas e subjetivas para os participantes e um breve relato de experiência dos facilitadores das atividades. Identificamos que a participação nessas atividades se mostra de forma efetiva na mudança para uma consciência positiva dos participantes, que em sua maioria são leigos sobre o tema. Acreditamos que as atividades com foco na Libras estão ajudando a comunidade acadêmica a enfrentar o preconceito e incentivam as mudanças de atitude, tornando o PACCE um agente atitudinal da inclusão e da acessibilidade.

Acessar Ir para o topo